All toenails go to heaven: histórias de duas maratonas

[scroll down for english]

Se no início do ano me tivessem dito que estaria nesta altura a festejar o facto de ter corrido uma maratona, é muito provável que a minha reacção tivesse sido uma sonora gargalhada! Mas a vida tem esta fantástica capacidade de nos surpreender, e 2016 tem sido rico em felizes surpresas.

Há pouco mais de 6 meses, eu e a Cris (que foi “arrastada” pelo meu entusiasmo) decidimos que estava finalmente na hora de tentar correr a dita maratona e este blog foi criado para nos irmos preparando juntas para o grande dia, mesmo à distância de 2000 e tal kms. Imagino que quem entretanto por aqui tenha passado, tenha pensado que os planos iniciais de correr a maratona de Lisboa tivessem ido por água abaixo, tal o estado de abandono aqui do estaminé… Na realidade, mudou muita coisa desde Abril, os planos (meus e da Cris) foram sendo adaptados à medida das necessidades, principalmente da falta de tempo, e o blog acabou por levar por tabela e passou para quarto ou quinto plano. As minhas desculpas, portanto, por ter falhado tão redondamente neste projecto que era partilhar a nossa aventura rumo aos 42.195 Kms…

As boas notícias, porém, são que no dia 2 de Outubro, tal como planeado, completei a minha primeira maratona, a Rock’n’Roll maratona de Lisboa!

m-edp-lisboa

E, porque gostei tanto da experiência, duas semanas depois, corri também a maratona de Amesterdão!!

M_Amsterdam.jpg

Nesta altura o tempo continua a ser bastante curto para tudo o que quero fazer e escrever, mas a intenção ainda é deixar aqui o registo de como correram as provas, como foi o processo de preparação (principalmente os últimos dois meses), as lições que aprendi (as mais difíceis e as que poderia ter evitado), e aquilo de que me for lembrando e que possa ser útil a quem um dia se vir nestas andanças. Não sei exactamente quando ou com que assiduidade vou conseguir escrever, mas vão passando por cá se quiserem saber das novidades. Entretanto, já há planos para as próximas corridas e desafios, que vou também actualizando aqui. Correr vicia, está mais do que provado!

Last but certainly not the least, a Cris, que acabou por não correr a maratona mas que nos últimos tempos deu uma grande luta à AR, tem também boas razões para festejar! Essas histórias, contudo, deixo que seja ela a contar…

 Até breve!

* O título deste post foi decidido durante a maratona de Amesterdão, por volta do km 14, quando li esta frase no cartaz de um dos muitos milhares de apoiantes que foram acompanhando a corrida. All toenails go to heaven! Espero que sim. Tenho para lá mandado umas tantas…


 

All toenails go to heaven: stories of two marathons

If at the beginning of the year someone told me that I would be celebrating having ran a marathon, I’d probably have laughed a lot! But life has this incredible capacity to surprise us and, so far, 2016 has been full of happy surprises.

A little over 6 months ago, myself and Cris (who was “dragged” by my enthusiasm) decided it was finally time to attempt running a marathon, and this blog was then created to help us prepare together for the big day, even living more than 2000 kms away from each other. I can imagine that those of you who might have stopped by lately thought that our plans had gone down the drain, given the state of neglect of the place… In reality, a lot has changed since April, our plans were gradually adjusted to those changes, especially the lack of time, and the blog ended up paying the price and moving a few places down in our list of priorities. So, my apologies for failing so miserably in this project of sharing our adventures on the road to the 42.195 km…
The good news are, however, that on the 2nd of October, as planned, I finished my first marathon, the Rock’n’Roll Lisbon Marathon! And, because I liked the experience so much, two weeks later I also ran the Amsterdam Marathon!!

At the moment time is still short for all the things that I want to do and write, but my goal still is to share here the process of preparation for the races (especially the last two months), the lessons learned (mainly the difficult ones, and those that could have been avoided), and all the things that I can remember and may be helpful to anyone who at some point decides to go for the marathon. I’m not sure exactly when or how often I will be writing, but do stop by every now and then if you want to read my ramblings about running and other stuff. And in the meantime I’ve already made plans for the next races (which I’ll keep updating). Running is addictive, that’s for sure!

Last but certainly not the least, Cris, who ended up not running the marathon but has given RA a good beating, also has great reasons to celebrate! But I’ll let her tell you those adventures herself.

See you soon!

* The title of this post was decided during the Amsterdam marathon, somewhere around km 14, when I read this sentence on a poster held by one of the thousands of supporters that followed the race. All toenails go to heaven! I sure hope so. I’ve sent a few there already…