Maratona de Roterdão: o plano de treinos

[scroll down for english]

Um dos principais motivos para a criação deste blog, há pouco menos de um ano, foi tentar arranjar uma forma de manter uma disciplina de treino para a maratona e garantir que, tanto quanto possível, o plano de corridas para os meses seguintes seria cumprido. Não é que tenha falhado redondamente – afinal o projecto principal, que era completar a maratona de Lisboa, foi cumprido. Mas a verdade é que ao fim de um par de meses o silêncio foi-se instalando por aqui e as contas dos treinos ficaram por prestar.

A preparação para a maratona de Roterdão é uma belíssima oportunidade para recuperar este projecto de ir partilhando a evolução dos treinos, desta vez com uma perspectiva bastante diferente. Se no ano passado a dúvida era “será que vou conseguir fazer isto?”, agora a questão é “será que consigo correr mais rápido e não esbarrar na malfadada parede lá pelo km trinta-e-picos?”

Como nestas coisas não sou muito de complicar, escolhi a mesma abordagem (chamemos-lhe minimalista) para o plano de treinos. Com a ajuda da aplicação My Asics – a mais simples que encontrei depois de alguma pesquisa na internet, mas há muitas outras e para todos os gostos – estabeleci um plano com quatro treinos por semana, baseado na minha experiência de corrida (distâncias e tempos), e idade. Depois, vou tentando combinar as corridas com uns treinos de força e algum yoga, mas de forma menos estruturada.

Desta vez o tempo de preparação é mais curto: 13 semanas que começaram no dia 10 de Janeiro e terminarão, se tudo correr bem, no dia 9 de Abril. Até lá, há 51 treinos a cumprir e pelo menos 500 km de estrada a correr. Se quiserem ir acompanhando as corridas em “tempo real”, podem espreitar aqui. Senão, podem sempre ler o resumo no final de cada semana.



Rotterdam marathon: the training plan

One of the main reasons for starting this blog a little less than a year ago, was to try to develop a training routine for the marathon and guarantee, as much as possible, that the training plan for the following months would be followed. Not that it was a complete failure – after all, the main goal of completing the marathon was achieved – but it wasn’t a huge success either. In fact, after a few months, the silence gradually took over the blog, and although the training continued, the bookkeeping didn’t.

The preparation for the Rotterdam marathon is a great opportunity to go back to the plan of sharing the training journey and (hopefully) progress made, this time with a very different perspective. While last year the main question in my mind was “will I be able to do it?”, this time is more like “can I run faster and still manage to avoid hitting the dreaded wall by km thirty-something?”

Since I try not to complicate these things too much, I’ve followed the same “minimalistic” approach to training as last time. With the help of My Asics app – the simplest one I found, but there are many others – I’ve made a training plan with four runs per week, based on my running experience (distances and speed), and age. To this I will add some strength training and yoga, but in a less structured way.

The preparation time is also shorter this time: 13 weeks that started on the 10th of January and will hopefully end on the 9th of April. Until then, there are at least 51 runs and 500 km to complete. If you want to follow the progress in “real time” you can check it here. Otherwise, you can read a summary by the end of each week!