Fins de ciclo

Vamos lá dizer o óbvio: isto está paradito! Já se sabe que quando a vida real anda a mil o mundo virtual é que paga e foi isso mesmo que sucedeu! Por coincidência ou não, este ano tem sido de grandes transformações para as duas metades do RITF: entre terminar relações profissionais, começar novos projectos, investir […]

Read More

“Correr com ela”… nos dois sentidos da expressão

Nota prévia: este é um posto transmitido em simultâneo (qual cadeia de canais de televisão) para este estaminé e para a minha outra casa. É que isto anda escasso de inspiração. Hoje em dia quando acabo uma prova de corrida dou por mim a dizer “Cris: 1 – AR: 0” e dou a mim mesma […]

Read More

Sai ao sábado #5

Desta vez a sugestão é um blog e os livros que daí resultaram, e um livro que resultou num site. Com esta minha aventura no mundo-das-coisas-que-acontecem-na-nossa-saúde-e-que-não-estavam-programadas a única constante que tenho tido é a da certeza que tinha de mudar alguma coisa na forma como estava a cuidar de mim. Eu até achava que não […]

Read More

Regressar aos básicos

Pronto, acho que acabou a fase de negação: ou o corpo se ocupa de ficar bom ou investe em superar desafios físicos. Visto que a segunda premissa não é possível sem a primeira, não há grande volta a dar ao assunto. Neste momento, e por muito que me custe, correr para melhorar tempos ou distâncias […]

Read More

Logbook da Cris: semanas 2 e 3

Nos meus tempos de miúda, os Onda Choque ou os Ministars, nunca os distingui, tinham uma música que se chamava “Um azar nunca vem só”. E aparentemente essa canção está em loop na minha vida. A AR (ou o que quer que seja porque o diagnóstico ainda não está fechado) tem todo um mundo de […]

Read More

Logbook da Cris: semana 1

Quando começámos esta aventura de correr uma Maratona sabíamos que a pressão de dar conta da preparação era importante para garantir que seguíamos um plano de treinos. Combinámos que a Scalabis Night Race ia marcar o início desse projecto porque teríamos seis meses entre nós e a Maratona de Lisboa. Por tudo isso, fazia sentido […]

Read More

Aos seus lugares…

M: Olha, há uma maratona daqui a seis meses. O que te parece? Cris: Acho que sim! Isto aconteceu! E num passado não muito distante. E pareceu uma boa ideia… Talvez não pelos 42 km (QUA-RENT-A-E-DO-IS!!) mas porque, apesar da distância, podíamos partilhar o que implica correr uma maratona. E implica muita coisa! Em menos de nada […]

Read More